Menu

Aulas da rede municipal de Ji-Paraná começam com falta de professores

nobanner

Como havia sido programado, o ano letivo das escolas da rede municipal de Ji-Paraná, foi iniciado na última segunda-feira. Nas salas de aula, compareceram os mais de 5 mil alunos, que vão ser atendidos em 2015, nas 29 escolas do município. Mas a expectativa pelo início das aulas não se concretizou para todos os alunos, inclusive para os das turmas A e B, do 2° ano, da Escola Professor Almir Zandonadi, no bairro Novo Horizonte, no primeiro distrito, devido a falta de professores.

Os 60 alunos que irão ser atendidos nas turmas deverão aguardar um pouco para iniciar as atividades letivas, até que o problema seja resolvido. Janaina Alencar, que foi levar o filho para começar estudar, ficou revoltada ao saber que o filho terá de ficar alguns dias sem aula.

”É uma situação complicada, pois a gente traz o filho para estudar, e quando aqui chegamos deram a noticia de que não haveria aula, e ele terá que ir pra casa novamente. Eu fiquei de mãos atadas, porque eu preciso ir para o serviço, e não tenho com quem deixar ele nesse horário, pois eu já havia me programado para esse inicio das aulas”, reclamou Janaina.

Solução para o problema

De acordo com a secretária Municipal de Educação, Leiva Custódio, a falta de professores atinge outras cinco escolas do município. No final do ano letivo de 2014, foi feito o levantamento para saber da necessidade real de contratação de profissionais, e apesar de as chamadas terem sido feitas para 20 concursados, apenas nove compareceram. Já foram realizadas duas chamadas, uma em dezembro e a outra no mês de Janeiro.

Os profissionais que não compareceram, pediram prorrogação de prazo da chamada, e assim, o município vive o desabor da espera e da dúvida, pois em alguns casos, os concursados pedem anulação de seu chamado, apenas depois dos 60 dias de espera. “O que nós tínhamos para fazer, fizemos. Chamamos esses professores concursados; mas infelizmente a maioria não compareceu até agora, e com isso ficamos sem ter o que fazer de imediato, pois precisamos seguir as normas legais”, explicou a secretária.

No final do ano letivo de 2014, foi feito o levantamento para saber da necessidade de contratação de profissionais. E, apesar de as chamadas terem sido feitas para 20 concursados, apenas nove compareceram

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.
#
Ir para a barra de ferramentas