Logo

(99) 9999-9999

 
Mulher ignora conselhos para abortar filho com anomalia e ele nasce perfeito

Grávida, ela teve o diagnóstico de que seu filho tinha uma anomalia e não sobreviveria após o parto, mas para a glória de Deus ela ignorou os conselhos para abortar e hoje está com o filho são e salvo em seus braços.

Kate contou seu testemunho no sábado (2) em sua rede social, dizendo como ela e seu marido reagiram ao primeiro exame pré-natal, ano passado. “Naquele dia, não só descobrimos que iríamos ter um menino, mas também descobrimos que o nosso bebê tinha uma anomalia”, disse ela.

“A única informação que tivemos foi que havia algum fluido na parte de trás do pescoço dele que poderia ser várias coisas diferentes, mas nenhuma delas era boa. Nós deixamos o médico naquele dia bastante arrasados”, acrescentou.

Nesse momento Kate já estava com 18 semanas de gestação e, portanto, o corpo do seu filho já estava plenamente formado. Ao consultar um especialista para saber do que se tratava a anomalia, ele disse que o bebê não sobreviveria.

“Não havia nenhuma chance. Ele tinha um higroma cístico. Isso significa que ele poderia ter trissomia, um defeito estrutural ou seus órgãos poderiam não se desenvolver adequadamente”, lembra Kate.

A partir de então o médico especialista disse que Kate e o esposo deveriam abortar o filho, mas ela, que já era mãe de outros três filhos, sabia que isso significaria matar um ser humano gerado em seu próprio ventre. Sua postura então foi irredutível.

“Eu disse a ele que não havia como abortar. Ele me falou sobre os riscos de continuar com a gravidez e o que aconteceria durante uma morte fetal. Ele ainda estava tentando me convencer a abortar”, disse ela.

Um anjo de Deus no hospital

Um fato incomum chamou a atenção de Kate quando ela foi realizar um exame de sangue, após a consulta com o especialista. Ela disse ter sido abordada por uma enfermeira que lhe conformou espiritualmente.

“Ela gentilmente colocou a mão no meu braço, olhou nos olhos e disse: ‘Apenas tenha fé. Nada é impossível para Deus’”, lembra Kate.

“Em um consultório médico, onde parecia que eles estavam distribuindo pirulitos com abortos, essa mulher era um anjo. Eu sei que Deus a colocou lá naquele dia para me dizer isso. Eu precisava ouvir isso. O nome dela era Whitney, e nunca mais a vi naquele consultório médico nas mais de 20 vezes que estive lá. Ela foi meu anjo naquele dia”, disse ela.

Kate e seu marido entraram em uma campanha de oração pela cura do filho. “Nós oramos muito. Eu pedi a Deus por um milagre”, disse ela, lembrando que durante a consulta de 26 semanas, um novo exame foi realizado, mas dessa vez os médicos não detectaram nada anormal em seu filho.

“Os médicos ficaram chocados. Tanto que eles fizeram o máximo de exames possíveis tentando descobrir algo que poderia estar errado com ele. Todos deram negativo”, disse ela.

“Acredito firmemente que minha fé foi testada durante esta gravidez. Deus queria ver se eu faria o impensável e concluiria Seu plano. Ele queria ver se eu creria Nele para curar nosso bebê. Rapaz, estou feliz por ter feito isso”, conclui a mãe. Com informações: Guiame.

 

 


Agora na Rádio


Enquete
O que Achou de nosso Novo Site?
Otimo
Bom
Recular
Ruim
No Sei Dizer
Ver resultados

As mais pedidas
0
Testeee
testeee
1
Musica
Artista
2
Musica
Artista
3
Musica
Artista
4
Musica
Artista
5
Musica
Artista

Estatísticas
Hoje: 6
Esta Semana: 6
Este Ms: 166
Total de Acessos: 2829
Publicidade
Midia
Midia
Midia
 
  Modelo 01 - Todos os Direitos Reservados   Logo da Empresa